Conferência de Lançamento do GECI – Saara Ocidental: 40 anos de resistência da última colônia africana

Na quarta-feira (04/11) realizamos nosso primeiro evento temático do GECI.

Tivemos como teSaara Ocidental - evento I - foto 4ma o conflito pela independência do Saara Ocidental, um dos temas mais silenciados e negligenciados politicamente em todo o mundo. Noam Chomsky afirmou, em 2011, que o evento que desencadeou as ondas de protesto da Primavera Árabe ocorreu no território militarmente ocupado por Marrocos, onde, em outubro de 2010, cerca de 15 mil saharauis protestaram pela independência de sua nação e também contra as constantes violações aos direitos humanos por parte do Marrocos. Os protestos de Gdeim Izik, como ficaram conhecidos, foram brutalmente reprimidos pelas forças de segurança marroquinas, com cobertura midiática virtualmente nula. A omissão, nos holofotes internacionais, deste e de diversos outros movimentos em prol da independência saharaui pode parecer estranho, se considerarmos que se trata de um conflito de independência que, desde os anos 1960, é tratado como processo de autodeterminação sob os auspícios do comitê de descolonização da ONU. No entanto, em que pese as centenas de resoluções e a própria criação de uma missão de paz encarregada de realizar um referendo de autodeterminação, o direito internacional sucumbe diariamente frente à estratégia política sistemática, por parte do Marrocos e com a complacência de diversas potências estrangeiras, de marginalizar e silenciar a luta do povo saharaui. Desde o início da guerra, que durou de 1975 até 1991 (ano do cessar-fogo), o povo saharaui foi obrigado a se deslocar para o sudoeste da Argélia, onde, para escapar o genocídio, foram capazes de construir, nas priores condições e com poquíssimo apoio humanitário, uma República em exílio onde funcionam atualmente os acampamentos de refugiados.

Para narrar a história e os desafios do conflito saharaui, convidamos os seguintes palestrantes:


Mohamed Zrug – Embaixador no Brasil da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e da Frente Popular de Libertação de Saquía El Amra e Río de Oro (POLISARIO)Saara Ocidental - evento I - foto 3 (no centro à esquerda da foto)

Laura Daudén – Jornalista e assessora de comunicação da Conectas Direitos Humanos. Co-autora do livro “Nem Paz Nem Guerra: três décadas de conflito no Saara Ocidental (Tinta Negra, 2011) (à direita da foto)

Giovana Suzin – Jornalista e historiadora, foi repórter e editora no Almanaque Abril e atualmente é programadora cultural do SESC Pompéia. Também é co-autora do mesmo livro com a Laura Daudén (no centro à direita da foto)

A mediação da mesa, ficou por conta do pesquisador do GECI – Rodrigo Duque Estrada (à esquerda da foto)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s